Bem-Vindos ao Nobel Felipense.

Liberdade de Expressão e Democracia com respaldo no atual Art. 220º e § 2º da Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Marina Silva, 'fiel da balança', rouba cena na imprensa internacional.



A candidata derrotada do Partido Verde (PV) à Presidência, Marina Silva, roubou a cena dos dois principais postuladores ao cargo nas reportagens sobre as eleições brasileiras publicadas nesta terça-feira na imprensa internacional.

Com quase 20 milhões de votos (19,2% do total) obtidos, a candidata é tratada nas reportagens e editoriais por expressões como "grande vencedora" da disputa, "fiel da balança" no segundo turno, detentora da "chave das eleições" brasileiras e de um capital político que "vale ouro".

Outros artigos interpretaram a votação maciça em Marina Silva como sinal de que a sociedade brasileira se recusou a "passar um cheque em branco" para a candidata do PT, Dilma Rousseff, apesar do alto nível de popularidade de seu mentor, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Como resumiu o diário espanhol El Mundo, "tanto Dilma como (o candidato do PSDB, José) Serra eram personagens secundários" no dia seguinte às eleições, embora ambos tenham obtido, juntos, 80% dos votos.

"A única triunfadora foi Marina Silva, a ex-ministra rebelde e defensora do movimento ecologista, que protagonizou uma incrível subida na reta final da campanha", escreveu o jornal.

No artigo, denominado "Marina Silva, chave da herança de Lula", o repórter do diário espanhol diz que "o cofre que guarda a herança de Luiz Inácio da Silva permanecerá fechado por outras quatro semanas".

"Só Marina tem as chaves do cofre. Ela será o árbitro da segunda rodada."

"Injeção de vida"

Seguindo raciocínio semelhante, o também espanhol El País diz, em editorial, que "os ecologistas se converteram na formidável surpresa das eleições" brasileiras.

"O único claro é que tanto Dilma Rousseff quanto José Serra terão que negociar o programa ambientalista e a política de desenvolvimento sustentável da Amazônia defendida por Marina Silva", diz o jornal.

Na Grã-Bretanha, a votação da candidata do PV despertou entusiasmo. O The Guardian afirmou que Marina Silva se tornou "figura central" na disputa.

O austero diário financeiro Financial Times disse que a ex-ministra do Meio Ambiente foi "a única candidata que injetou vida" na disputa entre a "dama-de-ferro" (Dilma) e o "coveiro" (Serra).

"É uma reversão total do que parecia uma conclusão feita: que o país está crescendo economicamente, que os mercados estão escalando as alturas, e que a incessante campanha de Lula ao lado de Rousseff inevitavelmente lhe daria a vitória em uma bandeja."

Já o Independent publicou um editorial qualificando o desempenho de Marina Silva de "extremamente promissor".

"O futuro econômico do Brasil não pode ser comprado à custa do meio ambiente", defendeu o jornal. "Mais que nunca o mundo precisa de um Brasil verde".

"Vitalidade democrática"

Na França, o Le Monde avaliou que, embora tenha sido eliminada da disputa presidencial, Marina Silva sai como "a grande vencedora das eleições".

O jornal relata a ascensão de Marina em meio a uma campanha marcada pela falta de debate político - fator por trás do alto grau de abstenção, nulos e brancos em comparação com eleições anteriores, na visão do diário francês.

Tanto o Le Monde quanto o El País viram na realização do segundo turno um sinal da "vitalidade" da democracia brasileira, onde os eleitores se "recusaram a passar um cheque em branco" a qualquer um dos dois principais candidatos da disputa.

A versão europeia do Wall Street Journal avaliou que, apesar da vantagem clara de Dilma, a segunda rodada pode ser "uma eleição completamente nova" levando em conta a influência de Marina Silva, as eleições de governadores da oposição nos Estados e o tempo igual de televisão no horário político para as duas campanhas.

Registrando, como o resto da imprensa, o "Tsunami Verde" representado pela votação de Marina Silva, o francês Le Figaro foi o único a notar a "situação complicada" em que a candidata verde agora se encontra.

"A maioria dos dirigentes do Partido Verde apoiaria José Serra, em nome das alianças regionais costuradas entre os dois partidos. Mas um tal gesto de Marina Silva seria julgado como uma traição à esquerda."


Fonte:http://www.bbc.co.uk/portuguese/news

                                                                        (...)

3 comentários:

Josenias Freitas disse...

Mediante ameaça retiro matéria que foi postada no Blog dos Vereadores e respostada no meu de pessoa ligada a Prefeita

Recebi agora a pouco às 21h18min uma ligação de uma pessoa ligada diretamente a prefeita Goreti Pinto, primeiro se identificando dizendo quem era ele, de daí me fazendo inúmeras ameaças, inclusive salvei o número do mesmo no meu celular.
Primeiro me ameaçou dizendo que se amanhecesse o nome dele no meu Blog, ele me processaria, tentei explicar que a matéria foi postada pelo Blog da Câmara, pela companheira Ieda, mas não fui entendido, ele insistiu e disse que já nesse sábado bem cedo me processaria se seu nome continuasse “rolando no meu Blog”, e aí já em outro tom disse que se eu não retirasse a matéria aí ele conversaria comigo pessoalmente, dando a entender que estava me ameaçando.
Expliquei já que ele queria fazer isso, tudo bem, no entanto disse a ele que bem cedo registraria um BO contra o mesmo, por ameaças a minha vida.
Por isso estou tirando a matéria e registrando os fatos, não por medo, mas para os leitores desse Blog espalhados em todo planeta vejam o tipo de mordaça que é nos feita em Apodi.
Por tanto não citei o nome do “mandatário” todo poderoso, e seu nome foi retirado do meu Blog, mas continuará lá para que ele possa fazer da mesma forma como fez comigo, lidando com ameaças contra minha vida.
Peço a todos os amigos Blogueiros que se possível republiquem esta matéria, para dá notoriedade a situação de desmando que vivemos em Apodi.

Anônimo disse...

Grande mulher, a Marina.
Porém, as ervas daninhas já sugam sua seiva e alteram sua clorofila.

Gilmar Silva

gilmarhenriq disse...

A despeito das conviências que já começam a corroer lentamente os princípios básicos do partido verde, sempre manifesto meu apoio político ao sujeito em pleito e em análise, e não ao partido.