Bem-Vindos ao Nobel Felipense.

Liberdade de Expressão e Democracia com respaldo no atual Art. 220º e § 2º da Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Stop Corruption!

                    



Leia o texto e reflita,  veja o que pretendes para o seu, o meu, o nosso futuro como sociedade! O que queres realmente? Uma Pedra de Abelhas para todos os seus filhos, uma terra banhada pela probidade, pundonor e competência , ou uma Felipelândia, uma Província Feudal mergulhada na improbidade, descalabro e soberba e que pertence a uma Casta de Fascínoras?

Eu amaria viver em uma terra chamada Pedra de Abelhas (...)

O texto abaixo é uma dica do Nobre Leitor Rogério Torres.

"Qual a sua idéia de corrupção? É quase certo que você fale em desvio, por um administrador desonesto, do dinheiro público. É a idéia que se firmou hoje em dia. Mas, antes disso, a corrupção era termo mais abrangente, designando a degradação dos costumes em geral.

Como a corrupção veio a se confinar no furto do bem comum? Talvez seja porque, numa sociedade capitalista, o bem e o mal, a legalidade e o crime acabam referidos à propriedade. Por analogia com a propriedade privada, o bem comum é entendido como propriedade coletiva - e até como bem condominial, aquele do qual cada um tem uma parcela, uma cota, uma ação.

Mas o bem comum é diferente, por natureza, do bem privado. No estatuto de uma sociedade comercial, é obrigatório incluir o destino a dar aos bens, caso ela se dissolva. Se constituo uma firma com um sócio, caso a fechemos repartiremos os bens que pertencem a ela. Mas isso é impossível quando se trata da coisa pública. Há certos "bens" que só ela produz e que não podem ser divididos: virtudes, direitos e uma socialização que não só respeita o outro como enriquece, humanamente, a nós mesmos.

Pensar o mau político como corrupto e, portanto, como ladrão simplifica demais as coisas. É sinal de que não se entende o que é a vida em sociedade. O corrupto não furta apenas: ao desviar dinheiro, ele mata gente. Mais que isso, ele elimina a confiança de um no outro, que talvez seja o maior bem público. A indignação hoje tão difundida com a corrupção, no Brasil, tem esse vício enorme: reduzindo tudo a roubo (do "nosso dinheiro"), a mídia ignora - e faz ignorar - o que é a confiança, o que é o elo social, o que é a vida republicana."  (Autor:Renato Janine Ribeiro filosofo)

Então onde pretende viver? Faça sua escolha!

                                                                   (...)

3 comentários:

Anônimo disse...

Grande nobel, fica tranquilo pois cada povo merece o governo que tem. pobre e burro é pta sofrer mesmo! valeu portagem gênio nobel!

Anônimo disse...

Você é um imbecil que só aparece de "costas".

O Nobel Felipense disse...

Boa noite Nobre Leitor! Pelo visto quem sofre da tríade oligofrênica, e vive nesta "vidinha" tenebrosa cheia subalternismo não sou eu, apenas acredito que uma azêmola como vossa "pessoa" um dia irá acordar e verás quem sempre foi e será os idiotas do império de Felipelândia. Que com certeza não sou eu! Pois, Eu duvido, logo penso, logo existo!

Saúde a ti e toda vossa família.